Meu 2016

Estranho vir falar de 2016 aqui na última semana do ano e depois de ficar meses sem aparecer por aqui. Não sei se eu deveria me justificar ou não pela ausência. Poderia falar que foi falta de tempo, não saber o que postar. Mas a verdade é que eu não quis. Eu simplesmente queria fazer outras coisas. E estou voltando aqui simplesmente porque queria voltar. Eu com blog é assim, quando quero, volto. Já aviso que as coisas vão ser diferentes por aqui. Ainda não defini exatamente o que eu quero com o blog, ou o que eu quero postar por aqui, só sei que não será como antes. Digamos que eu ainda quero fazer outras coisas.

Acho que nesse ano de 2016 eu mudei. Aconteceram muitas coisas, coisas que eu não esperava. Comecei o ano tão desiludida, sem grandes esperanças. E aí veio 2016 e me surpreendeu muito. Comecei meus freelas, o que foi ótimo pra mim. Finalmente tirei minha carteira de motorista depois de ter falhado algumas vezes. Arrumei um emprego depois de ficar 9 meses desempregada, um emprego que eu estou amando, com uma equipe e gerente ótimos. Confesso que não esperava trabalhar em uma equipe tão legal depois do outro emprego, mas consegui. E só tenho a agradecer por isso.

Voltei a ter cabelo colorido, começando pelo meu amado rosa e indo para o roxo agora. Comecei a fazer pilates e finalmente achei uma atividade física que eu estou amando fazer. Além disso, me apaixonei de vez pelo grupo coreano BTS e isso fez eu entrar mais no universo do kpop e dos dramas, o que, não sei porque, fez eu me sentir mais feliz. Li mais livros do que os últimos dois anos e isso me deixou bem feliz também. Consegui ter resultados melhores nos meus exames de sangue. Voltei a jogar joguinhos da minha adolescência, como Roller Coaster, The Sims e Age of Empires.

Resumindo, 2016 foi um ano incrível pra mim. Apesar de não estar em clima de Natal e nem de Ano Novo, estou feliz de meu 2016 ter sido bom. Não vou fazer promessas e nem planos para 2017. Só espero que ele seja tão bom quanto 2016.

Bem, é isso. Eu só queria vir aqui e falar o quanto meu 2016 foi bom e pra afirmar que estou voltando. E também para desejar um ótimo 2017 para todo mundo :)

ps: relendo esse texto, tipo, acho que estou perdendo a mão pra blogar hahahahaha XD Parece um post tão ruim XD

3 Comentários

Dicas para manter a sua promessa de ser mais saudável

Faz um tempo que não apareço por aqui, mas digo ao povo que volto e fico! Estava pensando nisso a um tempo e planejava voltar na primeira semana de janeiro, mas entraram em contato comigo para uma postagem e resolvi adiantar as coisas. Dica pra final de ano é sempre bem-vinda, né?

Você faz promessas no réveillon? Fazê-las nesta época são extremamente comuns. Afinal, a ideia de começar o primeiro dia do ano com uma vida diferente é aquele empurrão que muitos precisam para mudar – especialmente os que são adeptos do “amanhã eu começo”. Mas o problema é que a maior parte dos que tentam fazer uma grande mudança não conseguem mantê-la sequer até meio de janeiro. Então, seguem algumas dicas poderão te ajudar a manter a sua promessa de se alimentar melhor:

Não crie metas absurdas
Se você está em uma dieta de milk-shakes e sanduíches gordurosos e não gosta de vegetais, saiba que trocar tudo de um dia para o outro é pedir para falhar na sua meta. Quer comer mais vegetais? Tente adicioná-los gradualmente e reduzir a gordura e sal aos poucos. Assim, seu organismo não vai sentir um baque tão grande.

Seja razoável
Quer perder peso? Então, ao invés de fazer uma promessa para emagrecer 10 kg, crie metas mais realistas e faça um plano para perder 1 kg de cada vez. Desta forma, será mais fácil bater a sua meta – mesmo que leve mais tempo para alcançá-la. Por falar nisso…

Escreva
Parece besteira, mas não é. Registrar seus planos e manter um diário faz com que você siga mais rigorosamente sua dieta. Tente anotar em um caderno o que deve e o que não deve comer, e o que consumiu no dia. Nosso cérebro cria táticas para nos enganar quando se trata de comida, e muitas vezes comemos muito mais do que imaginamos. Escrever ajuda a manter a realidade.

Fale sobre seus planos
Compartilhar nossos planos também ajuda a nos “manter na linha”. Conte para a sua família e para os seus amigos a sua estratégia para mudar seus hábitos alimentares. Pode ter certeza que isso vai te ajudar, já que muito provavelmente eles irão te perguntar de vez em quando sobre o seu desempenho. Por falar nisso…

Procure um amigo com a mesma meta
Ter uma pessoa que possua o mesmo objetivo vai te ajudar muito em relação aos seus planos. Você tem algum amigo que está tentando se alimentar de forma mais saudável ou tentando perder peso? Junte-se a ele nos exercícios e nas refeições.

Lembre-se que se trata de uma mudança de hábito, não um castigo
Dietas extremas fazem mal à saúde e não geram bons resultados a longo prazo. Além disso, é uma mudança de hábito que você deve conseguir manter. É óbvio que pode se dar ao direito de comer um docinho ou uma besteira de vez em quando, desde que não “meta o pé na jaca”.

Ao comer na rua, procure os alimentos mais saudáveis
Você tem todo o direito de comer um sanduíche de vez em quando, afinal, ninguém é de ferro. Mas que tal pedir um prato um pouquinho mais saudável do que você normalmente pediria? Quer pizza? Peça massa fina ou integral e queijo light. Deseja comida chinesa? Neste caso, se solicitar o prato certo, ela pode ser super saudável (apenas evite as frituras). Então, peça um delivery local dos pratos que contenham mais vegetais – juntamente com um macarrão delicioso, claro!

Coma com consciência
Coma devagar e aprecie o que está mastigando, pois fazê-lo de forma consciente, você consome uma quantidade menor de alimentos. Lembre-se que o cérebro demora aproximadamente 20 minutos para registrar que o estômago está cheio, então tente alongar ao máximo o tempo das refeições – sobremesas e besteiras especialmente! Por isso, aproveite e “delicie” lentamente cada mordida.

Esse post não foi escrito por mim, mas como o conteúdo é interessante topei postar aqui para vocês. Espero que gostem ;)

1 Comentário

21/52 – Meus piores defeitos

Eu sei que no momento eu só posto o desafio das 52 semanas, mas gente está difícil de arrumar tempo para escrever outros posts. E olha que tenho assunto para caramba, tem livro para resenhar, filmes que vi, muita coisa, mas ainda não consegui organizar meu tempo pra sentar no pc com calma e fazer os textos. Acredito que logo isso será resolvido, mas sabem como é a vida, né? Ela vem do nada, dá uma rasteira e você fica lá, estirado no chão, pensando “o que aconteceu?”.

Hoje no desafio vamos falar sobre defeitos, mas eu queria filosofar antes porque sou dessas. Eu não acredito muito nessa definição de defeitos e qualidades. Aquilo que consideramos defeitos podem ser qualidades para outras pessoas e vice-versa. Tudo em excesso meio que vira um defeito, até as qualidades, certo? Bem, chega de filosofar sobre isso e vamos falar sobre os meus defeitos. Sem pedras, por favor hahahahahaha

tumblr_m5bjwhKGHk1qhy6c9o3_400

Preguiça
Eu vejo isso mais como uma qualidade do que um defeito, pra falar a verdade. Por exemplo, graças a preguiça eu consigo desenvolver rotinas que deixam o meu dia a dia mais fácil, pois como eu tenho preguiça eu não gosto de fazer nada com muito trabalho, pelo contrário, gosto de fazer com o mínimo de trabalho possível, mas sem perder a qualidade. O problema da preguiça pra mim é que quando envolve bagunça eu fico adiando arrumar hahahahah E a preguiça me atrapalha em outras coisas também, como em arrumar fotos melhores pro blog e em ser vaidosa. Tenho preguiça de mais de ser vaidosa, por isso vivo brega básica.

Indecisão
Como uma boa libriana que sou, eu tenho muita dificuldade em decidir qualquer coisa. Não consigo decidir o que vestir, o que quero fazer, nada. São poucas as coisas que eu já tenho certeza logo de cara. Se vocês fossem fazer compras no supermercado comigo iam ver o terror hahahaha Acho que no meu caso esse defeito é elevado a mil por conta de eu ser muito insegura. Às vezes eu sei o que eu quero, mas preciso divagar comigo ou com alguém para decidir, como se precisasse da aprovação de alguém para decidir. É um saco isso hahahahaha

Ser social
Ok, social não é bem um defeito, mas eu tenho muita dificuldade em lidar com situações de sociabilidade e por isso acredito que seja um defeito em mim. Sério, eu sou péssima em falar com pessoas em qualquer lugar ou situação. Falo besteira, falo coisas estranhas, acabo até não sendo muito educada às vezes, mas não é por mal, é porque eu não sei direito como me portar. Não sei se é a timidez ou se é incapacidade minha mesmo, mas sempre fico pensando nas coisas que eu fiz e me perguntando “por quê?”. Eu só consigo me sentir sociável de verdade quando eu me sinto bem com as pessoas que eu estou falando, mas isso é algo que é conquistado com o tempo. De início com qualquer pessoa eu sou estranha.

Insegurança
Eu sou uma pessoa muito insegura e acho que isso influência outros defeitos meus, como a indecisão e o ser social. Eu acho tão confuso eu ser tão insegura, porque em relação a muitas coisas eu sou segura de mais de mim, principalmente aos meus gosto. Eu adoro mostrar a minha personalidade e meus gostos nas minhas roupas, meu cabelo e tals e me sinto insegura quando não faço isso. Estranho, não? Acho que a minha insegurança é pior quando eu preciso escolher, pois eu tenho medo de escolher errado e me arrepender depois. Normalmente eu me arrependo logo depois de ter escolhido.

Ansiedade
Esse defeito acaba comigo, porque tudo me deixa ansiosa. Tenho algo para fazer? Fico ansiosa. Resolvi abraçar um tanto de coisa pra fazer? Fico muito ansiosa. Quero muito alguma coisa? Fico ansiosa. E aí, o que acontece? Fico nervosa, irritada, choro, brigo e me sinto péssima no final. E olha, isso acontece principalmente quando eu não consigo me decidir sobre coisas importantes ou quando eu resolvo fazer tudo o que eu quero pensando que eu dou conta, sendo que não dou. No momento eu estou sofrendo com isso, pois achei que daria conta de trabalhar, cuidar da minha casa, freelar, blogar e cuidar da minha pessoal, mas não consigo, então estou sofrendo crises de ansiedade direto. Lógico que assim que eu percebo, eu começo a tentar controlar e cortar o mal pela raiz. Mas aí vem a indecisão e me deixa deprê porque eu não quero escolher, quero fazer tudo. Deu pra ver que eu vivo em crise, né? Pois é…

Bem, chega de falar de defeitos, fiquei deprê aqui hahahahaha Mas e vocês? Se identificam com algum defeito aí?

12 Comentários